O cheiro de suor mata as flores eu sento num banco, branco de merda seca abro uma cerveja, e tento tirar alguma poesia daquelas, mil vidas, que tentam enganar a morte, correm, correm todos os dias, e não comem carboidrato   Os cachorros sempre foram puramente estúpidos tropeçam no vazio, atrás de esferas de borracha […]

 
Ler mais →

Todos os dias ele vomitava em sua própria grama mal cortada, dava pra ouvir ele rangendo os dentes e praguejando contra a vida, dava para sentir seu cheiro de álcool, de suor e de merda, seus cabelos que cobriam seu rosto estavam sempre molhados ou sujos, usava sempre as mesmas roupas, trapos cinzentos sujos de […]

 
Ler mais →
Cotidiano...(3)

Mark e John, sentados de frente um pro outro, bebiam cerveja e conversavam: — Ninguém entende porra nenhuma John, todos burros, macacos burros. — Macacos tem personalidade Mark, os putos só transam e se masturbam a vida toda. — Verdade, o problema da humanidade é esse. — disse Mark, abrindo mais uma cerveja. — Macacos? — perguntou John. Os […]

 
Ler mais →