você percebe que não vai dar certo

quando acorda

no meio da noite,

de pau duro e com fome

……………………..e não é culpa dela, nem sua

é de qualquer merda metafísica sem explicação

ela é uma boa mulher, tem um emprego decente,

uma bunda enorme e peitos pequenos,

sem frescura, depois de meter, me chupou e engoliu

…………….mas o sexo só importa antes e durante

ela tem uma filha de 7 anos, que dorme com a tevê ligada,

eu não gosto de crianças, nem de televisão,

na geladeira ela tem uma meia garrafa de vinho,

e eu prefiro cerveja

na estante ela tem alguns livros com títulos estúpidos de escritores modernos

‘’A noite triste em que eu comi ela, e uma maça’’ Micolas Skrafts

eu prefiro ler os velhos e os mortos,

alguns eram bêbados, outros sábios, ou os dois

………………..todos eram loucos, ou enlouqueceram

amanhã ela se acorda às 6,

sai às 6:30 e chega às 7 no trabalho

essa hora, eu só levanto pra vomitar ou cagar

ela gosta de ir ao cinema, praia, parques, restaurantes

eu gosto de ficar em casa, me embebedar e dançar com as paredes

mas nada disso importa, não são as diferenças, é qualquer merda metafísica
…………………………………..sem explicação

eu me desenrosco dela, como a delicadeza de uma aranha tecendo sua teia

me visto fora do quarto, e a passos mudos chego a porta,

chaveio e passo a chave por debaixo da porta,

caminho duas quadras, a noite é fria, não consigo ver a lua

‘’OUH! Me da um cigarro?’’

dei um pulo…

‘’Porra! Que susto do caralho!’’

‘’ha ha!’’

era só um mendigo deitado, enrolado em jornais

procurei meus cigarros… não encontrei, nem cigarros, nem a carteira, nem as chaves…

……..de súbito o frio, rasgou minha alma

………………………………..e

……………………….eu me dei conta que tinha esquecido o casaco

Merda…

era uma boa mulher

Merda…

era um bom casaco

Merda…

Texto de: Vinícius Prestes

Curta a Pulp Stories e não perca nenhum texto!