Gosto de deitar no teu peito

Sentir o cheiro da tua pele

Sentir o calor que dela irradia

Do teu corpo pro meu

Dos teus lábios pros meus.

Passar a noite ali

Em claro, paralisada

Só vendo o tempo passar

Desejando que isso nunca acabe

Mas eu sei que isso daqui, não passa de algo pérfido