O mundo comtempla-nos

com o mar de indecisões

Nos acresce segredos que,

jamais andaríamos sem pensar

Vislumbramos vidas quais,

nem o próprio deus, possa existir

Nos furtamos momentos em que,

queremos tudo, no mesmo tempo

que nada temos

Você sorri

Sinto que as coisas estão indo bem

Mas, apenas um sorriso,

e quando seu tempo passa,

o mundo continua selvagem

Poema de: Mauricio Prestes

Curta a Pulp Stories!