O problema de você querer vender sua imagem como a de um Santo Guerreiro é que você vai precisar de um Dragão da Maldade para combater.
 
Quase sempre a estratégia do homem de palha dá certo: você escolhe um qualquer, coloca nele a tag de Dragão da Maldade e parte pra arruinar a vida de outro ser humano e ainda ser considerado um herói por isso.
 
Só que às vezes, às vezes, por azar ou destino, o infeliz que você escolheu era MESMO o Dragão da Maldade. Que estava quieto, no seu canto, sem incomodar ninguém. E agora você o acordou.
 
Surpresa! O Dragão é de verdade!
 
Mas o Santo Guerreiro não…

Texto de: Luiz Hasse

Curta Pulp Stories e não perca nenhum texto!