Com um cigarro na mão

Sentada no chão,

Tão frio,

Igual meu coração

Me aqueço em uma lareira

Com um bom e velho vinho,

pra acompanhar

Pois a solidão,

já não quero mais

Observo uma mancha de café no tapete

Percebo que está tudo igual como você deixou

Frio e vazio

para quando você

voltar…

Poema de: Luiza Nascimento – facebook.com/profile.php

CURTA NOSSA PÁGINA 🙂  – facebook.com/pulpstoriesbr