Quando eu tinha doze anos, meu pai me trouxe pela primeira vez nesse lugar. Naquela época não entendia a razão e nem o porquê que de meu pai gostar tanto desse pequeno pedaço de chão.

Hoje quase cinquenta anos depois, meu pai já não se encontra mais nesse plano. Eu estou aqui, não com meu filho, mas com meu neto nesse mesmo pedaço de chão que um dia brincava com meu pai.

Meu neto tem um pouco menos da idade que eu tinha naquela época. Mas tenho certeza que em sua cabeça também corre um enorme mundo de fantasias e brincadeiras como me ocorria naquele tempo.

Lembro me de subir um pequeno morro com meu pai onde ao topo havia um grande formigueiro. O morro ainda existe, somente o formigueiro já não faz parte da paisagem.

Uma das brincadeiras que mais gostava era de ficar observando juntamente com meu pai as formigas trabalhando. Enfileiradas levando pequenos pedaços de folhas e restos de comidas para seu formigueiro.

Um certa ocasião eu resolvi desviar o trajeto das formigas colocando uma enorme pedra no caminho das mesmas. Meu pai observando aquele meu comportamento, chegou bem próximo a meu ouvido e disse:

“As pessoas deveriam ser como formigas meu filho, não importa o tamanho da pedra que você a coloque em seu caminho, elas sempre seguiram em frente para cumprir seu objetivo. Você pode escolher meu filho, deixar essa pedra ai para dificultar ainda mais a vida dessas formigas ou simplesmente tira lá. Esse ato que pode parecer tão insignificante para você, fara uma grande diferença para as formigas. Então você escolhe, seja o senhor entre as formigas ou seja apenas mais um problema para elas superarem.”

Nunca me esqueci dessas palavras de meu pai. Na vida bem ou mal, você é exatamente o que se propõe a ser. Poderá apenas criar problemas e gerar dificuldades para si e para os outros, ou será a pessoa que fara a diferença para você e para muitos ao seu redor.

– Vamos lá meu neto, vamos achar algumas formigas, o vô quer lhe mostrar como elas são interessantes.

Peguei na mão de meu neto e seguimos em busca de algum formigueiro…